26 de novembro de 2011

Voando no Brasil

Eu viajo de avião pelo menos duas vezes por semana. Com essa necessidade de voar, acabei aprendendo algumas coisas importantes:

1- comprar com antecedência significa economizar
2- saindo ou voltando pro Santos Dumont, o melhor lugar é na janela do lado direito
3- o voo de segunda de manhã e de sexta à noite sempre atrasam e são os mais caros
4- é melhor se fidelizar às companhias para ganhar milhas se você voa com frequência
5- as milhas são pra ser usadas, porque elas expiram
6- é bom pra todo mundo viajar com o mínimo de bagagem possível
7- não se encha de enfeites metálicos antes de passar no raio x
8- faça check in online

Com o tempo a gente escolhe nossa companhia preferida para voar. Essa escolha pode ser baseada em vários fatores. Preço, pontualidade, facilidade, acúmulo de milhas, vantagens e, no meu caso serviço simpático de bordo.

Não vou fazer propaganda gratuita pra companhia aérea aqui. Eu já pago muito caro pelas passagens que uso toda semana. Mas as críticas eu vou postar.

Há duas semanas, eu paguei R$890 pelo trecho Guarulhos-Fortaleza na TAM. Não existem voos diretos de Congonhas para Fortaleza. Alguns inconvenientes: Guarulhos é longe pra caraca. Chegar lá custam R$120 de taxi. E o trânsito é bem complicado. Por essa razão, a caminho do aeroporto, entrei na web para fazer check in. Eu estava sem bagagem e só precisaria chegar no aeroporto e embarcar.

O check in online da TAM só funciona com 72h de antecedência. Pra que eu vou fazer check in com 72h de antecedência? Eu nem sei se vai dar tempo de voar com essa antecedência. Além disso, o aplicativo pra iphone da TAM só funciona para o trecho da ponte aérea. Se você voa para qualquer outro aeroporto, tem que usar o browser. Ou seja, não consegui fazer o check in com pouco mais de uma hora antes do voo sair.

Cheguei no balcão de check in exatamente 28 minutos antes da decolagem e fui impedida de embarcar no voo que estava, mesmo sem bagagem, porque a documentação do voo já havia sido enviada. O que aconteceu? Eu não pude embarcar a tempo de chegar na minha reunião em Fortaleza, no voo que eu planejei e comprei com antecedência, embora a tarifa não tenha sido tão boa assim, por ter chegado 2 minutos após o fechamento do check in. Eu entendo que pontualidade seja muito importante. O que eu não entendo é que toda vez que eu pego um voo da TAM, ele nunca sai no horário. E pra piorar, o voo no qual fui impedida de entrar, saiu com atraso de 50 minutos. Eu perdi o voo que não podia se atrasar por minha causa, e ele saiu 50 minutos atrasado. Espero sinceramente que uma negociação importante ou o seu emprego nunca dependam da TAM. Essa companhia se orgulha do excelente serviço prestado, mas o que eu sempre vi, foi um terrível serviço ao cliente. As atendentes do balcão sequer olham pra sua cara, e estão sempre mal-humoradas. TAM é sempre a minha penúltima opção para voar (a última é Webjet).

Paguei R$1350 por um trecho Fortaleza para Congonhas - eu precisava voltar - pela Gol. Considero o valor bastante salgado, mesmo comprado com 2 semanas de antecedência. Esse é um voo de horário complicado, porque tem 4 horas de voo, mas com a diferença de fuso horário, quando você chega em SP, lá se foram 5 horas. Saindo de Fortaleza às 19 e pouco, eu pousei em Guarulho (no fim do mundo) depois da meia noite. Sendo que pra pegar esse voo, embarquei às 18:40. Ou seja, não jantei antes de ir pro aeroporto.

A maior surpresa foi quando, após a decolagem, a aeromoça anunciou que, "para nossa maior comodidade, o lanche seria cobrado". HAHAHAHAHAHAHA, para minha maior comodidade!!! Sim, me cobraram R$12 por um sanduíche (com 1 fatia de queijo e 1 fatia de salame), mas o cardápio era variado... amendoim de 15g por R$5, café por R$5 e outras maravilhas.





Eu acho que vale um programa desse pra baixar o custo da passagem. Mas não me pareceu esse o objetivo. Existe esse tipo de programa na Europa, mas os voos são bem mais curtos, e você paga coisa de 30 Euros na passagem. Bem diferente.

Já que estamos falando da Gol, vamos acrescentar mais algumas questões. A Gol tem atrasado muito a saída dos voos. E, o que tem me prendido até hoje à Gol, que é o acúmulo de milhas, tem se mostrado um tanto quanto ineficiente. Toda vez que tentamos tirar uma passagem, não tem. Avisam que o ideal é tirar com 11 meses de antecedência, que é quando abrem os voos, mas mesmo assim não conseguimos, a menos que seja no Brasil.

Como não sou eu que compro minhas passagens, é a empresa, a escolha geralmente é pela mais barata no horário que preciso viajar. E, frequentemente tenho voado de Avianca, o que significa que o preço deles é melhor que a Gol e a TAM. Eu gosto da Avianca, embora às vezes o voo seja cancelado e ai fica difícil chegar no meu compromisso. Mas na Avianca tem uma coisa que amo: USB no avião. E, pra quem gosta, tem aqueles monitores individuais para programas ou jogos. Além disso, acho o serviço de bordo simpático - como o da Azul - e sempre tem mimos no lanchinho que, embora não seja nada demais, fazem diferença para o cliente que agora paga R$12 por um sanduíche em outra companhia. Geralmente sou surpreendida com pizza, brigadeiro, wraps e, agora, com sorvete de sobremesa. Achei simpático. Nunca usei o programa de fidelidade deles, embora seja cadastrada e pontue sempre. Não sei se vai ser útil quando eu precisar tirar uma passagem.




Da Azul eu gosto muito. Espaçosa, pessoal sorridente e educado, nunca atrasa. O único inconveniente é que os voos geralmente passam por Campinas, não saem de Congonhas e têm poucas capitais. Mas, quando vou pra Porto Alegre ou Brasília, por exemplo, é uma boa pedida. O lanchinho é variado e você escolhe a ou as opções que quiser, sem limite por passageiro.

Webjet eu nunca voo e avisei na empresa que não posso contar com essa passagem mais em conta. Acho que a Webjet pode ser uma boa opção pra quem busca um voo mais barato, realmente os preços são bem melhores. O problema é que quando viajo a trabalho, não posso perder um voo ou um compromisso em outra cidade. E a questão é que a Webjet tem poucos voos diários, então se um voo for cancelado - o que acontece com certa regularidade - ou se você perde aquela aeronave, eles não tem como te colocar no próximo. Pra trabalho não rola. Quando você está de férias e com o horário tranquilo, pode ser uma boa opção. Além disso, acho que não têm programa de fidelidade, o que não me atrai muito.

Enfim, meus 5 cents para quem está pensando em viajar por ai.

E, pra acrescentar, acho que o serviço de bordo do Brasil é o melhor que conheço. As pessoas sorriem, são simpáticas, buscam até colocar pessoas bonitas no atendimento, porque brasileiro gosta disso. Experimenta um voo americano. É o fim. As tias são grossas, só faltam te mandar calar a boca, não resolvem nada, não atendem a nenhum pedido e te olham com cara de "não to aqui pra isso". Além disso, eles aproveitam cada centímetro do avião, e o conforto é só lá na primeira classe. Na Europa rola um atendimento intermediário - nada que se compare à atenção que temos aqui quando estamos num avião, mesmo com lanchinho ruim, preço alto ou baixo, espaço entre poltronas, atrasos, etc - mas os preços são incríveis. Qualquer um pode viajar por $30-$60. Isso sim, é democracia e vale o desconforto.

Bom, tenho que correr pra arrumar minhas malas agora.



Um comentário:

Vivi & Rico disse...

Concordo. Também gosto da Azul. Avianca nunca voei. Agora, esse lance da Gol é bizarro, hein. Que isso! Que ladrões!!

Adorei o post.


Beijos.